24 de dezembro de 2009

CORITIBA REAJE



JAIR CIRINO, INCORFORMADO
e pede reabertura do Estádio

O Coritiba entrou com um recurso sobre o julgamento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que puniu o clube com a perda de 30 mandos de campo, além de uma multa de R$ 610 mil, devido aos incidentes no Couto Pereira, no dia seis. Porém, o objetivo do Coxa agora é anular o julgamento. Segundo a defesa do Coritiba, o time paranaense não teve tempo hábil para preparar a sua defesa. Além disso, o inquérito policial na busca dos envolvidos na barbárie ainda não havia terminado. Caso obtenha sucesso, o processo começaria do zero e o Coxa seria julgado novamente, podendo entrar com um recurso em cima deste novo resultado. Campeonato Paranaense Julgamentos à parte, o Coritiba corre contra o tempo para conseguir a liberação do Couto Pereira para a disputa do Campeonato Paranaense. A vistoria da FPF (Federação Paranaense de Futebol) encontrou problemas no estádio, como o tamanho do fosso e falta de cadeiras, devido à confusão, e que devem ser arrumados até o próximo dia seis, para que o local possa ser utilizado no estadual. O presidente do Coxa, Jair Cirino dos Santos, não acredita que o Alviverde não poderá jogar em casa o Paranaense, uma vez que o Couto Pereira sempre pode receber partidas. Ele ainda falou que acredita em, pelo menos, uma redução da pena imposta ao clube pelo STJD. - "Também estamos tentando liberar o Couto Pereira para a disputa do Campeonato Paranaense, porque não podemos concordar que nosso estádio não tenha condições de comportar partidas de futebol. Não concordo com a punição do STJD e estamos na expectativa da absolvição ou de pelo menos uma redução da pena" - disse Cirino.
- Texto Dercy Canavarro (Brasil) -

Sem comentários:

Enviar um comentário